Portais da Cidade

Notícias na Santa Ifigênia

Listando: 1 à 5 de 974
5 dicas para vender na internet sem ter um e-commerce próprio

Optar por comercializar seus produtos e serviços em marketplaces é uma alternativa segura e econômica. Especialista dá dicas de como investir na área

As vendas do comércio varejista no País cresceram 0,9% em agosto na comparação com o desempenho registrado em julho, segundo indicador do Serasa Experian, e em comparação a agosto de 2017 subiu 7,9%. Mesmo com o mercado em ascensão, os números do varejo físico ainda preocupam os comerciantes que buscam alternativas para alavancar as vendas e conseguir mais clientes.

Uma alternativa segura e com baixo investimento inicial é optar pelas vendas em shoppings virtuais, conhecidos como marketplaces. No Brasil, existem diversas plataformas que podem ajudar o empreendedor a começar seu negócio online. Segundo Frederico Flores, especialista em marketplace e Head da Becommerce, plataforma para gestão de vendas em marketplaces que integra o grupo Mercado

Livre, este mercado já é responsável por cerca de 20% do faturamento de todo comércio eletrônico no Brasil.

“Começar a vender no comércio eletrônico pode ser a solução para? quem quer investir?em vendas online sem ter um site próprio, mas assim como no varejo físico é preciso ter dedicação e estratégias para fazer a negócio decolar”, afirma Frederico Flores.

Abaixo, o especialista dá cinco dicas essenciais para quem quer investir no comércio eletrônico por meio de marketplaces sem ter um e-commerce próprio:

1. Escolha o marketplace correto

No Brasil já existem diversas plataformas de marketplaces – alguns grandes varejistas. Também existem marketplaces de nicho, que são focados em determinados públicos e vendem apenas alguns segmentos de produtos. Cada um tem suas regras e particularidades. Estude e analise as que mais fazem sentido para o seu negócio.

2. Conheça as taxas e comissões

Antes de começar a vender, procure saber qual é a porcentagem da plataforma escolhida ?e as variações da comissão com base na condição comercial. Taxas muito baixas podem significar menor liquidez para receber o dinheiro. Taxas mais altas, em contrapartida, podem oferecer a oportunidade de o seu cliente parcelar sem juros e você receber à vista, por exemplo.

3. Automatize seu negócio

Administrar todas as etapas de vendas em marketplace exigia tempo e um investimento que nem todos os vendedores possuíam. Porém, existem soluções acessíveis para ajudar no gerenciamento. A Becommerce, por exemplo, disponibiliza serviços que automatiza ?todas as etapas das vendas, desde o atendimento ao cliente até a entrega.

Uma das ferramentas disponíveis permite responder todas as dúvidas dos clientes 24 horas por dia – sem intervenção humana. Além disso, o sistema monitora o preço da concorrência e diminui o valor dos seus produtos automaticamente, caso outro vendedor faça alguma alteração.

4. Profissionalize seu contato com o cliente

A concorrência dentro dos marketplaces é acirrada e mais do nunca é necessário passar credibilidade para os clientes. Com ajuda de plataformas de gestão tudo pode ser feito de forma automática e profissional, diminuindo o tempo em que os processos acontecem e que o seu cliente é avisado.

5. Invista na logística: cumprir o prazo de entrega é tudo!

Mesmo encantando seus clientes com campanhas promocionais, bom atendimento e preços incríveis, descuidar da logística no e-commerce pode ser um tiro no pé, gerando desconfiança e afastando o cliente definitivamente.

É fundamental dar opções de entregas e ficar atento aos prazos de postagem. Você pode ter um produto incrível, porém se quiser tornar a experiência do seu usuário mais completa e cada vez melhor é fundamental criar estratégias para gerar prazos menores com entregas mais rápidas.

Outra dica importante é ficar atento ao controle de estoque. Lembre-se de mantê-lo atualizado para não correr o risco de vender um produto que você não tenha. Por fim, uma ação que pode ser feita para fidelizar seus clientes é a entrega de brindes ou cupons especiais, que ajudam a manter o seu cliente ativo.




(Fonte: @idgnow Da Redação) - 8/10/2018
Segunda geração do Chromebook Plus chega ao Brasil por R$ 3.499

Este é o primeiro modelo da linha de Chromebooks mais requintada que a Samsung comercializa no Brasil

A Samsung anunciou o lançamento da segunda geração do Chromebook Plus, o primeiro da linha que vem ao Brasil. Com corpo em alumínio, caneta digitalizadora e equipado com processador Intel Celeron, o notebook com Chrome OS chega ao país com preço sugerido de R$ 3.499.

Esta é a segunda geração do Chromebook Plus, que no modelo anterior vinha equipado com processador Exynos e agora fica com um x86 da Intel, mesclando as duas variantes (Plus e Pro) em uma só. A tela é um IPS LCD de 12,2 polegadas em resolução Full HD e o modelo é um passo além do que o único que era vendido pela marca sul-coreana no Brasil, o Chromebook 3.

Do lado de dentro o computador portátil utiliza um Intel Celeron 3965Y, 4GB de memória RAM e vem com 32 GB de memória eMMC, com bateria que promete durar 10 horas longe da tomada. Em conexões, há duas portas USB-C e uma USB-A 3.0, que é uma correção ao problema da geração anterior que trabalhava apenas com o novo formato, obrigando o usuário a comprar adaptadores para utilizar mouse, pendrive ou qualquer periférico que ainda não utiliza o USB-C.

Outra novidade desta versão está na presença de uma câmera de 13 megapixels e abertura de f/1.9, que fica no teclado e que é para ser utilizada quando o 2 em 1 fica no modo tablet, com o teclado na traseira e a câmera apontada para trás – há uma webcam de 1 megapixel, que é o suficiente para uma chamada de vídeo sem muita qualidade de imagem.

Assim como na geração passada, o novo Chromebook Plus vem com uma caneta digitalizadora que é uma espécie de S Pen sem o botão lateral, mas ainda assim é muito mais precisa do que uma caneta stylus genérica. Ela reconhece 4.096 níveis de pressão e o Chrome OS entende até mesmo a inclinação da caneta em relação a tela.



Vale um detalhe: mesmo vendido no Brasil, o Chromebook Plus que será entregue aos consumidores brasileiros não vem com teclado no padrão com ABNT2 – ele utiliza o layout de teclado inglês internacional, onde você tecla a cedilha e depois o “C”.

O Chromebook Plus de segunda geração já está disponível no Brasil, custa R$ 3.499 e será vendido na cor cinza.

Especificações – Chromebook Plus:
Tela: 12,2 polegadas Full-HD IPS
Processador: Intel Celeron 3965Y dual-core de 1,3 GHz
Chip gráfico: Intel HD Graphics 515
RAM: 4 GB LPDDR3
Armazenamento: eMMC de 32 GB
Sistema operacional: Chrome OS
Portas: 1 x USB 3.1; 2 x USB tipo C; leitor de cartões microSD; microfone/fone de ouvido
Peso: 1,33 kg

(Fonte: Por André Fogaça) - 8/10/2018
Embraer abre programa de estágio com 30 vagas em tecnologia

Programa também tem oportunidades nas áreas corporativas, administrativo, engenharia e produção; Interessados têm até 16 de outubro para se inscreverem

A Embraer abriu as inscrições para o processo seletivo do Programa de Estágio de nível superior. Ao todo, a companhia conta com oportunidades para 200 talentos que iniciarão as atividades a partir de fevereiro de 2019. Os candidatos devem se cadastrar no site até 16 de outubro. Para a área de Tecnologia, incluindo TI, são 30 vagas abertas. Há ainda oportunidades nas áreas corporativas, administrativo, engenharia e produção localizadas em São José dos Campos, São Paulo, Campinas, Sorocaba, Gavião Peixoto, Botucatu, Belo Horizonte e Brasília.

O novo método digital de recrutamento iniciado no primeiro trimestre deste ano continua utilizando inteligência artificial para análise primária de perfil dos candidatos. A seleção online conta com testes de perfil, lógica e inglês. A cada etapa o candidato recebe um feedback automático sobre o desempenho e sua média de pontuação na avaliação.

“A Embraer busca inovar continuamente em todas as suas áreas de atuação. Com o uso de inteligência artificial obtivemos excelentes resultados para identificar e atrair os perfis dos talentos que levarão a companhia a encontrar as soluções para os desafios do futuro. Além disso, foi possível oferecer uma melhor experiência para cada candidato”, afirma Ricardo Tozetti, gerente de Recursos Humanos da Embraer.

Segundo a própria Embraer, o novo processo de recrutamento adotado trouxe benefícios aos candidatos ao tornar o processo mais ágil e intuitivo. "A tecnologia também possibilitou ampliar a diversidade geográfica dos candidatos, já que as vagas estão abertas para estudantes de todo o Brasil", ressaltou a empresa por meio de comunidade. Em média, a Embraer disponibiliza 300 vagas anuais para estagiários, divididos em processos seletivos por semestre.




(Fonte: @idgnow Da Redação) - 1/10/2018
Comércio eletrônico deve faturar 15% mais na Black Friday deste ano, diz pesquisa

O faturamento do comércio eletrônico na Black Friday de 2018 pode crescer 15 por cento em relação ao ano passado, somando cerca de 2,43 bilhões de reais, segundo estimativa da Ebit|Nielsen divulgada nesta segunda-feira.

A data, que este ano cairá em 23 de novembro, deve gerar 4 milhões de pedidos, superando em 6,4 por a cento Black Friday de 2017, apurou a empresa de pesquisa, com base em 3.013 amostras entre os dias 25 de julho e 14 de agosto.

O tíquete médio das compras é estimado em 607,50 reais, alta de 8 por cento ano a ano. Conforme o levantamento, a proporção de consumidores que pretendem comprar na ocasião subiu 8 pontos percentuais, para 88,6 por cento. Por outro lado, o número de pessoas que não planeja efetuar aquisições por não confiar na Black Friday caiu para 35 por cento, ante 38 por cento em 2017.

"O cenário é um reflexo de todo trabalho e repercussão positiva das últimas edições. As lojas também são fortemente impactadas por esse mérito e precisam zelar por sua reputação no mercado", disse Keine Monteiro, diretora de inteligência e operações da Nielsen, em nota.

Segundo ela, 39 por cento dos consumidores consideram a confiança na marca um fator determinante para compra, e outros 28 por cento citaram o prazo de entrega como chave. Entre as categorias mais desejadas, a pesquisa destacou eletrônicos, eletrodomésticos, smartphones, informática, moda e acessórios.



(Fonte: REUTERS) - 1/10/2018
Grupo XP anuncia entrada no mercado de criptomoedas

Corretora pretende lançar nos próximos meses uma bolsa para negociação de Bitcoin e Ethereum. Chamada de XDEX, a unidade será comandada por Thiago Maffra.

O Grupo XP está prestes a entrar no mercado de criptomoedas. Isso porque a corretora pretende lançar "nos próximos meses" uma bolsa para negociação de Bitcoin e Ethereum,
segundo informações da Bloomberg.

Chamada de XDEX, aponta a reportagem, a nova unidade será comandada por Thiago Maffra e terá cerca de 40 funcionários. A operação acontecerá de forma de separada dos outros negócios da companhia.

No entanto, essa entrada da empresa no segmento de criptomoedas parece acontecer a contragosto, conforme revelado pelo CEO do Grupo XP, Guilherme Benchimol.

"Confesso que este é um tema que eu preferiria que não existisse, mas existe. Nos sentimos obrigados a avançar neste mercado”, afirmou ao executivo durante evento em São Paulo, segundo a Bloomberg.

Na ocasião, de acordo com o site, Benchimol também destacou que atualmente cerca de 3 milhões de brasileiros são expostos ao Bitcoin, mas somente 600 mil deles investem em ações, razão pela qual a
XP decidiu entrar no segmento.



(Fonte: Da Redação) - 24/9/2018
Listando: 5 de 974

Anuncie

Sobre o Portal da Santa Ifigênia

O Portal da Santa Ifigênia foi lançado em 01 de janeiro de 2002, tendo como objetivo principal a divulgação de empresas e produtos comercializados na região da rua Santa Ifigênia no centro da cidade de São Paulo, focando-se principalmente em produtos voltados para a área de eletro-eletrônicos.